Quando o "azar" nos bate.... no prédio!

No final do ano passado, um vizinho, que morava na mesma rua do prédio segurado pela Companhia, contratou uma camioneta de mudanças.

A dimensão do veículo e a dificuldade em estacionar implicou uma manobra na qual o condutor perdeu o seu controlo, embatendo na fachada do prédio segurado. Tendo assumido os danos e comprometendo-se a repará-los, passaram-se meses sem que a situação se tenha resolvido.



O advogado designado pela Companhia entrou em contacto com a empresa dona da camioneta, mas esta negou-se a facultar a informação sobre a sua apólice de seguro. Foi enviado um fax requerendo a informação e o orçamento para a reparação da fachada do prédio.

Apesar da resistência inicial, a empresa acabou por pagar os danos causados ao imóvel.

Se numa habitação existem muitos imprevistos, num Condomínio eles multiplicam-se! Graças à Companhia, o segurado pôde reclamar o seu direito à reparação do dano causado.

Prevenir custa pouco!